The best of Marrakech

Royal Mansour Marrakech

Uma das cidades imperiais do Marrocos, Marrakech é superenvolvente. Mistura tradicões herdadas da colonização árabe islâmica e da ocupação das tribos bérberes (povo nômade) com o glamour dos franceses. Faça um passeio de charrete e não perca o Jardim Majorelle, propriedade adquirida em 1980 por Pierre Berger e Yves Saint Laurent, de a Praça Djemâa el Fna, onde estão os engolidores de fogo, encantadores de sepente e barraquinhas vendendo frutas secas e suco de laranja fresquinho. De lá é um pulo para o souk (mercado). Um guia é indispensável, pois só ele poderá mostra-lhe as ruas do couro, dos metais, e as lojinhas. Barganhe nas barracas! Para compras, também vale a pena ir ao bairro moderno de Guéliz, local das lojas Atika, de mocassins, e Moor, de túnicas e objetos.

O hotel Royal Mansour (foto) é o maior luxo local. Novíssimo, foi imaginado pelo rei para receber os amigos. Com 3,5 hectares, recria a Medina, com vielas, praças, jardins e riads – as típicas casas compostas por lindos pátios internos. Ao todo, são 53, com terraço e piscina particular. Mordomo à disposição! Já ficaram lá Jacques Chirac, Susan Sarandon e Francis Ford Coppola. O restaurante de cozinha marroquina, supervisionado pelo estrelado chef Yannick Alléno, é o máximo. Ah… amenities Maroc Maroc nos banheiros, deliciosos, com aromas de rosa e flor de laranjeira. Outros hotéis? O Four Seasons Marrakech abre neste verão e La Mamounia  famosíssimo,  abriga um belo jardim. Caminhe por sua alameda, linda de morrer.

Restaurantes: para provar o melhor da cozinha típica, o Dar Yacout é lindo e a experiência será um ritual gastronômico, que começa com um drinque e visita ao terraço, com vista para a Medina. O menu é fixo e inclui cuscuz e tagine. Outra ótima sugestão para jantar, o Palais Soleiman  ocupa uma mansão marroquina do século 19 e reúne seis salões decorados tradicionalmente, incluindo lustres Baccarat e de Murano. Modernos, Terrace des Épices , na Medina, perfeito para almoço, e o Café de la Poste, em Guéliz, estilo brasserie francesa.   À noite, balada moderna no Palais Jad Mahal.  A melhor época para a viagem? De março a maio, na primavera, e de setembro a novembro.

Por Antonella Salem, de Marrakech

Anúncios

Uma resposta em “The best of Marrakech

  1. BIA
    da uma olhada, nestes comentarios sobre o hotel mansur!
    as dicas de MARRAKESH SÃO BOAS. vAMOS GUARDAR. BJS
    VERINHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s