Aventura confortável

base das Torres del pAine

Lagos, geleiras, picos e montanhas compõem o cenário estonteante que tanto atrai viajantes ao Parque Nacional Torres del Paine, no extremo sul do Chile. Até abril (outono), o clima é perfeito para a visita. Na foto acima, base das Torres del Paine.
A viagem: voa-se para Santiago e faz-se conexão para Punta Arenas. Vale a pena dormir ao menos uma noite nesta cidadezinha literalmente no fim do mundo, na pontinha sul do Chile. Lá, a sugestão é hospedar-se no Hotel José Nogueira. Histórico, ocupa uma bela mansão erguida em 1890 e é bem localizado, no centro. Programa imperdível: fazer o passeio à Isla Magdalena, que abriga 60 mil famílias de pinguins. A empresa Comapa opera o tour diariamente (duas horas de barco de ida, duas de volta e uma hora na ilha). Além de caminhar pela ilha e chegar pertinho do pinguim-de-magalhães, aprende-se sobre a espécie e navega-se pelo lendário Estreito de Magalhães. Não se preocupe: é raro o barco balançar.
Isla Magdalena
De Punta Arenas, são quatro horas de carro até o Tierra Patagonia, com transfer próprio e lanchinhos saudáveis a bordo. Ideal é passar no hotel pelo menos três noites e na volta dormir em Santiago.
O hotel: camuflado na paisagem, diante do Lago Sarmiento, o maciço del Paine e as três torres que fazem a fama do parque, o Tierra Patagonia propõe formas deliciosas e confortáveis de viver intensamente a região. Já na chegada, um papo com a chefe dos guias para marcar os passeios dia a dia (divididos por grau de dificuldade e tempo de duração). Pequeno e totalmente sustentável, erguido em madeira, o Tierra tem só 40 quartos (todos com vista para o lago), serviço impecável e comida bem elaborada com produtos regionais, como o cordeiro patagônico e os peixes merluza e congrio. Ótimos vinhos chilenos para acompanhar. E o melhor: tudo está incluído na diária – desde os passeios até bebidas alcoólicas.
Tierra Patagonia fachada Tierra Patagonia spa

Os passeios: não perca um dos passeios que leva ao Glaciar Grey. Pode ser a navegação, para ver bem de pertinho a geleira. Ou a caminhada de nível médio até o Mirante Grey, com visão da geleira à distância, do alto. Também vale a pena o trekking de 19 quilômetros (ida e volta) à base das Torres del Paine. Caminhada bem puxada, com muita subida, mas totalmente compensadora. Para quem gosta de andar! Há outros muitos passeios de meio dia, um dia inteiro e cavalgadas.
Reserve, ainda, meio dia para aproveitar o hotel, ir ao spa e a piscina aquecida, fazer uma massagem e andar pelo terreno na frente do Tierra, ir até a praia e o lago, ver carneiros e guanacos (espécie selvagem da família das lhamas, comum na região). Lembrete: wifi no hotel é limitado às áreas sociais e não há televisão em lugar algum. Estar ali é mesmo para desconectar e curtir cada minuto “ao natural”.

IMG_6366

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s