Degustação de chocolates belgas

Entregue-se! Não há como resistir! Tem Neuhaus em cada esquina! Neuhaus, Godiva, Gallet, Wittamer, Pierre Marcolini. Na Godiva você pode degustar antes de comprar! Destaque para Pierre Marcolini (em Bruxelas, na Grand-Sablon, e na sala de embarque do Eurostar na Gare du Midi), o de maior sucesso é o coração de framboesa. Um vendedor explica que Pierre Marcolini viaja o mundo escolhendo os grãos e que faz questão de preparar sua pasta de cacau para então produzir os bombons e as barras. Tem edições limitadas com safras especiais de grãos, como do Brasil, da Venezuela. Tem uma caixa especial com sabores do mundo. Também explica que o que faz o chocolate ser forte ou doce não é o percentual de cacau mas sim o percentual de açúcar e o tipo de grão. Chocolate aqui recebe o mesmo tratamento do vinho. É possível apreciar o “bouquet”, o aroma, de fundo frutado ou de notas de especiarias.

São muitas variedades: praliné, gianduia (hummm, o cornet doré da Neuhaus!), ganache, trufas… Preciso dar crédito ao nosso chocolate brasileiro… Prefiro as trufas da Chocolat du Jour, mas bem que podiam nos deixar degustar antes de comprar! Para dar um tempo nos chocolates, deguste os biscoitos da Jules Destrooper.

Por Adèle Abdalla, do Eurostar entre Bruxelas e Londres

Bruxelas In & Out

  A Waterloo Boulevard reúne todas as lojas de grife. Na Av. Louise, ao lado do super hotel Conrad: a loja de Brinquedos Serneels (comemorou 50 anos) é imperdível, que pena que não dá para trazer tudo, é irresistível para quem tem filhos. Os brinquedos de madeira, os carrinhos, fantoches, bichos de pelúcia, bonecas collet, enfim, uma loja pequena, nada parecida com a Hamleys de Londres, mas com uma seleção maravilhosa, como os da marca Brio.

Hospede-se no Hotel Amigo se quiser ficar no centro histórico ou para ficar na Av. Louise, o Conrad ou o Sofitel da Waterloo. Os museus todos fecham na segunda-feira. Para quem gosta de surrealismo: a ala de Magritte no museu de belas artes. Coma um waffle na Biscuiterie Dandoy, em frente ao Hotel Amigo, próximo à Grande Place e às Galeries Royale de St. Hubert. Não perca tempo na Rue Neuve!! Um restaurante trendy, dica do concierge do Hotel Amigo é o Kwint. Bruxelas não é a cidade mais bonita da Bélgica. Prefira Bruges, Gent e Antuérpia.

Por Adèle Abdalla, do Eurostar entre Bruxelas e Londres

Bruges In & Out

  O Hotel Heritage – Relais & Châteaux – ganhou o premio Trip Advisor 2009, é super bem localizado bem no coração de Bruges. Os quartos são pequenos, mas tem tudo e são recém-renovados. Um dia apenas em Bruges é pouco tempo, fique dois! Bruges é a cidade do personagem Tintin, mas não oferece grandes aventuras. O diferente é fazer um tour de Segway. Vale a pena fazer o passeio de barco pelos canais, mas de Veneza Bruges não tem nada! Venha preparado para chuva, mas o mau tempo não é impedimento para nenhum dos passeios e andar pela cidade, a melhor forma de conhecê-la. Domingo a maior parte do comercio local está fechado. Ah, e mesmo nos outros dias as lojas fecham para o almoço. As ruas de compras são a Steenstraat e a Zuidandstraat.

O famoso restaurante três estrelas Michelin Karmeliet precisa ser reservado com meses de antecedência. O preço por pessoa varia entre 80 e 300 euros. Agora a novidade é o Refter, do mesmo dono, preço a partir de 30 euros por pessoa e “very trendy”. Ambos fecham domingo e segunda. Para uma refeição rápida perto da praça, experimente o De Stove e na mesma rua, o Sale & Pepe (cozinha italiana)

Por Adèle Abdalla, do Eurostar entre Bruxelas e Londres